top of page
Biogenetika_Identidade_Visual_DNA_Logo_Bio_Alzheimer_Trombofilias_Azul_Claro

BioGLP1

rs-09_edited.png

1.148

em até 10x sem juros

Ao conhecer o risco genético, saiba

como seu estilo de vida pode fazer a diferença na prevenção

Principais Indicações

Pacientes com obesidade e sobrepeso que tenham indicação para uso de agonistas de GLP1
Pacientes com DM2 que apresentem critérios ou irão iniciar tratamento com análogo de GLP1

Pacientes que não respondem à terapia com agonistas de GLP1 (confirmar a causa da falha terapêutica)

Pacientes que sofrem efeito sanfona

Medicina de Precisão no Tratamento da Obesidade e Diabetes tipo 2!

O GLP1 (Glucagon-like peptide 1) é um hormôniopeptídico produzido pelas células L do intestino delgado, mais especificamente no íleo e no cólon. Ele desempenha um papel fundamental na regulação dos níveis de açúcar no sangue (glicose) e no metabolismo energético.


A principal função do GLP1 é estimular a produção e a liberação de insulina pelo pâncreas em resposta aos níveis elevados de glicose no sangue. Além disso, o GLP1 também inibe a produção de glucagon pelo pâncreas, ajudando a prevenir a liberação excessiva de glicose pelo fígado e contribuindo para a manutenção de níveis adequados de glicose no sangue. Outras funções do GLP1 incluem retardar o esvaziamento gástrico, o que ajuda a reduzir a velocidade de absorção de glicose após as refeições, e promover a sensação de saciedade, assim há controle do apetite e mais efetividade no gerenciamento do peso corporal.


Agonistas de GLP1, medicamentos que imitam a ação do GLP1, são utilizados para aumentar os níveis de GLP1 no organismo e melhorar o controle glicêmico em pacientes com diabetes tipo 2. Além disso, esses medicamentos também têm apresentado um efeito positivo no tratamento da obesidade e sobrepeso.


O gene TCF7L2 é um dos genes mais estudados em relação ao diabetes tipo 2 e à resposta aos agonistas de GLP1. O polimorfismo localizado nele é considerado um dos principais fatores genéticos de risco para o desenvolvimento do diabetes tipo 2 e tem sido associado à resposta aos agonistas de GLP1. Pacientes com o alelo variante geralmente apresentam uma resposta reduzida aos agonistas de GLP1 em comparação com aqueles com o alelo não variante. Isso significa que esses pacientes podem apresentar uma menor redução dos níveis de açúcar no sangue em resposta ao tratamento com agonistas de GLP1 e uma perda de peso menos efetiva.

O gene GLP1R codifica o receptor do peptídeo-1 semelhante ao glucagon (GLP1), que é o alvo principal dos agonistas de GLP1 utilizados no tratamento do diabetes tipo 2 e obesidade. Em estudos, a presença do alelo variante tem sido associada a um aumento do risco de desenvolvimento do diabetes tipo 2 em algumas populações. Estudos sugerem que o alelo variante do gene GLP1R pode estar associado a redução na resposta terapêutica aos agonistas de GLP1 em pacientes com diabetes tipo 2 e obesidade. Os indivíduos que possuem essa variante podem apresentar menor eficácia no tratamento não apresentando redução dos níveis de açúcar no sangue e perda de peso tão significativos como indivíduos que não apresentam esse polimorfismo.
 

O gene CNR1 codifica o receptor de canabinoides tipo 1 (CB1), que é um receptor presente no sistema endocanabinoide. O sistema endocanabinoide desempenha um papel importante na regulação de diversas funções fisiológicas, incluindo o metabolismo energético, a regulação do apetite e a homeostase da glicose. O polimorfismo no gene CNR1 tem sido objeto de estudos relacionados ao diabetes tipo 2 e à resposta aos agonistas de GLP1. Alguns estudos sugerem que a presença do alelo variante pode estar associada ao risco aumentado de desenvolvimento do diabetes tipo 2 e também pode influenciar a resposta aos agonistas de GLP1.

O tratamento com agonistas de GLP1 deve ser avaliado e monitorado por um profissional de saúde, levando em consideração múltiplos fatores clínicos e genéticos. No teste BioGLP1, são avaliados os genes
TCF7L2, GLP1R e CNR1 envolvidos na resposta e na eficácia do tratamento com medicamentos agonistas de GLP-1. Os resultados obtidos com o 
teste, direcionam para uma otimização na efetividade dos tratamentos com esses medicamentos na diabetes do tipo 2 e obesidade e sobrepeso.

Principais predisposições genéticas analisadas pelo teste BioGLP1

TCF7L2

Diminui a ação terapêutica relacionada à perda de peso e glicemia.

Uma amostra e
mais resultados!

de R$2.772 ,por

1.748

em até 10x sem juros

F_Diet+Sport.png

BioDiet Plus + BioSport

de R$2.772 ,por

2.182

em até 10x sem juros

Biogenetika_Identidade_Visual_DNA_Logo_Bio_Diet_wellness_Verde

BioDiet Plus + BioNutrientes

F_Diet+Sport.png

BioDiet Plus + BioSport + BioNutrientes

de R$4.003 ,por

2.389

em até 10x sem juros

Para obter assistência, basta entrar em contato!

bottom of page